identidade lateral.fw.png

 

 

Filemom

 

1 Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, também nosso colaborador, 2 à irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em tua casa, 3 graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. 4 Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas orações, 5 estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus e todos os santos, 6 para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno conhecimento de todo bem que há em nós, para com Cristo. 7 Pois, irmão, tive grande alegria e conforto no teu amor, porquanto o coração dos santos tem sido reanimado por teu intermédio. 8 Pois bem, ainda que eu sinta plena liberdade em Cristo para te ordenar o que convém, 9 prefiro, todavia, solicitar em nome do amor, sendo o que sou, Paulo, o velho e, agora, até prisioneiro de Cristo Jesus; 10 sim, solicito-te em favor de meu filho Onésimo, que gerei entre algemas. 11 Ele, antes, te foi inútil; atualmente, porém, é útil, a ti e a mim. 12 Eu to envio de volta em pessoa, quero dizer, o meu próprio coração. 13 Eu queria conservá-lo comigo mesmo para, em teu lugar, me servir nas algemas que carrego por causa do evangelho; 14 nada, porém, quis fazer sem o teu consentimento, para que a tua bondade não venha a ser como que por obrigação, mas de livre vontade. 15 Pois acredito que ele veio a ser afastado de ti temporariamente, a fim de que o recebas para sempre, 16 não como escravo; antes, muito acima de escravo, como irmão caríssimo, especialmente de mim e, com maior razão, de ti, quer na carne, quer no Senhor. 17 Se, portanto, me consideras companheiro, recebe-o, como se fosse a mim mesmo. 18 E, se algum dano te fez ou se te deve alguma coisa, lança tudo em minha conta. 19 Eu, Paulo, de próprio punho, o escrevo: Eu pagarei - para não te alegar que também tu me deves até a ti mesmo. 20 Sim, irmãos, que eu receba de ti, no Senhor, este benefício. Reanima-me o coração em Cristo. 21 Certo, como estou, da tua obediência, eu te escrevo, sabendo que farás mais do que estou pedindo. 22 E, ao mesmo tempo, prepara-me também pousada, pois espero que, por vossas orações, vos serei restituído. 23 Saúdam-te Epafras, prisioneiro comigo, em Cristo Jesus, 24 Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores. 25 A graça do Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito.

 

CONTEXTO LITERÁRIO DE FILEMOM

1 - Quem escreveu a carta?

Paulo, prisioneiro de Cristo, em companhia de Timóteo.

2 - A quem a carta foi escrita?        

Ao amado Filemom, irmã Áfia e a Arquipo e a igreja que esta em sua casa.

Filemom - Significa amável (aquele que beija). Vivia em Colossos, provável um homem rico, um proprietário de escravo. Áfia era, provavelmente, sua esposa e Arquipo talvez seu filho, o qual tinha um "ministério" especial do Senhor (Cl 4:17).

3 - Quando a carta foi escrita?

Paulo Estava na 1ª prisão em Roma 60-62 D.C.

Obs.: Faz menção 4 vezes sua prisão (v: 1-9-10-23)

4 - De onde a carta foi escrita?

Provável em sua casa em Roma, um prisão aberta onde os seus amigos poderiam visitá-lo (Cl 4:7/At 28.30-31).

5 - Quem estava com Paulo?

Epafras - líder (Pastor) em Colossenses que ajudava muito a Paulo (Cl 1:7; 4:12);

Marcos - havia desistido de prosseguir na 2ª viagem missionária de Paulo, já reconciliado com Paulo e restaurado ao serviço do Senhor, iria ter com eles (Cl 4:10)

Lucas - o "médico amado" de Col 4:14 e 2 Tm 4:11;

Aristarco - O macedônico (Atos 19:29);

Demas - o "cooperador" (2 Tm 4:10).

Paulo fazia sempre questão de citar nomes de amigos, companheiros e cooperadores em suas cartas: como reconhecimento, gratidão, honra unidade, em tudo o Apostolo aplicava princípios; e também como evidencias aos ouvintes da carta.

6 - Qual é o gênero literário?

Carta postal tratando de um assunto pessoal e/ ou também carta apostólica.

(ensino apostólico a ser recebido pela Igreja inteira).

7 - Qual é a idéia central da carta?

Tratar do assunto de Onésimo e seus atos (um suposto roubo e fuga) e encaminhar de volta a Filemom com algumas orientações.

8 - Qual foi à razão principal?

  • Orientações de Amor e Perdão;
  • Levar o entendimento de como se deve tratar um escravo;
  • Ser lida em toda igreja.

 

Versículo chave (10): Sim, solicito-te em favor pelo meu filho Onésimo, que gerei entre algemas.

 

CONTEXTO HISTÓRICO DE FILEMOM

Em Roma, a base da economia (na sociedade) era através dos escravos, e todas as atividades comerciais eram feitas por escravo. Faziam todos os trabalhos, pagavam todos os impostos determinados pelos senhores, não tinham direitos a cargos públicos, religiosos e tão pouco escolares.

Os escravos viviam em péssimas condições, em alto índice de mortalidade, uma baixa expectativa de vida; além do pequeno índice de natalidade dos escravos, pelo fato de que o número de mulheres escravas era sempre mais baixo.

Eram tratados com muita brutalidade, tal como, açoites, marcava com brasa o corpo, lançados as feras eram poucos os casos onde o dono tinha como membro da família. 

As pregações cristãs, que defendia a igualdade e negava a escravidão, serviam de estímulos a fugas e revoltas de escravos. Assim, o cristianismo abriu as portas para aos poucos o sistema de escravidão acabar.

Atividades dos escravos:

Cozinhar, ensinar, plantar, carregar pessoas e cargas, gerenciar negócios, trabalhar em fabricas, poderiam ser músicos, bibliotecários, leitores para os senhores.

Como se tornaram escravos:

1. Poderia nascer escravo (herdar escravidão)

2. Comprado como escravo:

Há 5 formas:

  1. Capturado Ilegalmente e vendida como prisioneiro de Guerra.
  2. Capturado ilegalmente e vendido para piratas, ou negociadores de escravos.
  3. Por divida.
  4. Venda própria ou submissão à escravidão.

Formas para sair da escravidão era a morte ou liberdade.

 

INTERPRETAÇÃO DO TEXTO DE FILEMOM

4-7 Ações de Graças e orações

Filemom um homem de caráter nobre (bom e generoso), era uma pessoa que tinha influência na igreja e pratica de misericórdia e influente na sociedade.

Era amigo intimo de Paulo (v. 1 - Amado, 17 - companheiro, 7, 20 - irmão).

Paulo enfatiza 3 vezes a palavra coração (7, 12,20) em (grego splanchna) idéia de nível mais profundo de amor, ou seja, que Filemom era intenso em dedicação, e no amor para com os Santos.

Aplicação – A várias maneias que podemos fazer a obra e abençoar o Reino, mas o caráter nobre esta na motivação do coração. (Is 32.8 – O nobre projeta coisas nobres e na sua nobreza persevera)

8-20 Onésimo antes inútil agora útil

(8-9) nome do amor de Cristo Jesus. Paulo livre em Cristo, mas aprisionado no amor de Deus. Velho não somente é no literal como também faz referencia a experiência de Paulo.

(10-11) Onésimo - (Útil) nome comum entre os escravos.

Obs.: Naquela região os escravos tinham fama de preguiçoso. (11 – a idéia de inútil) um homem transformado.

Em (Cl 4:9) Paulo fala que Onésimo era um homem fiel e amado

Ele se converteu e foi discipulado por Paulo na prisão, mas era um escravo legal de Filemom.

(12) meu próprio coração – no sentido de discípulo amado (como se fosse o próprio Paulo) e um amigo de confiança.

Provável que Onésimo era pré-disposto em servir ao próximo, pois esta era a característica e caráter de Paulo.

(13) Filemom se converteu com Paulo e era discípulo.

Em teu lugar – Filemom e Onésimo como se fosse o mesmo. Igualdade não mais senhor e escravo, mas servos de cristo.

(14) Paulo conhecia o coração generoso de Filemom, mas entende que era uma situação delicada.

(15-16) Onésimo tinha um valor comercial (carne) para Filemom como escravo, e agora muito mais no Senhor,

Irmão caríssimo – a idéia é o valor do preço do sangue de Cristo.

(17) Não é um pedido de manipulação, mas sim um pedido de um amigo, para perdoar Onésimo.

A mim mesmo - ter olhos de amor, o mesmo sentimento que tem para com Paulo.

(18) “dano te fez” (no grego- EDIKESEN- injustiça dano moral)

“Deve alguma coisa” (no grego- OPLTEILEI- divida de dinheiro).

Provável que Onésimo, tinha furtado dele alguma coisa e depois fugido, o que deveria ser castigado com a pena de morte segundo a lei romana em vigor na época.

 “Lança tudo em minha conta” Paulo assume pessoalmente a responsabilidade pela dívida de Onésimo.

Obs.: A lei do império Romano regia que aquele que abrigasse (hospedasse) um escravo fugitivo pagaria por ele o tempo o que ficou.

(19) Paulo faz um contraste com o preso da Cruz, Como antes Filemom era escravo da lei e do pecado e através no ministério de Paulo alcançou graça e liberdade em Cristo, assim Onésimo escravo de Filemom encontraria liberdade, através do perdão.

(20) Agora Paulo quer ser reanimado por saber que seu filho na fé, Filemom, vai perdoar e receber a Onésimo como irmão em Cristo, também filho e discípulo.

Aplicação – Paulo sabia do poder do perdão e a restituição em publico, (pois era uma carta para ser lida na igreja e Filemom era um homem influente), faria uma grande transformação na sociedade, que o evangelho de Cristo transforma pessoal.

21-25 Vós sereis restituídos

(21) Paulo conhecia o discípulo sabia que Filemom iria aproveitar aquela oportunidade para fazer alguma forma transformação na sociedade e esta era a expectativa de Paulo.

Filemom tinha a oportunidade de transformar a realidade de muitos escravos e senhores. Onésimo e Filemom eram instrumentos poderosos nas mãos de Deus em sua época.